Patrocinado
Início Economia e Dinheiro Além de criticar o Congresso Haddad afirma que “Brasil é encrenca”

Além de criticar o Congresso Haddad afirma que “Brasil é encrenca”

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou neste sábado (15) que o “Brasil é uma encrenca, um negócio difícil de se administrar”. A declaração aconteceu no evento Despertar Empreendedor, em São Paulo.

VEJA: Lula é “amigo do especulador, mas se diz pai dos pobres”, afirma jornal

O ministro também criticou o Congresso, dizendo que não se sabe quais leis serão aprovadas: “Que lei vamos aprovar? O que vamos fazer? Por que não se dedicam a coisas sérias que vão mudar a vida das pessoas? Para que essa espuma toda, para criar cizânia, briga de família?”.

SAIBA: Dólar apanha de todas as moedas menos do Real. Taxas de juros futuro do Brasil sobem na contramão do exterior

Acesse as notícias que enriquecem seu dia em tempo real, do mercado econômico e de investimentos aos temas relevantes do Brasil e do mundo pelo telegram Clique aqui. Se preferir siga-nos no Google News: Clique aqui. Acompanhe-nos pelo Canal do Whastapp. Clique aqui

LEIA: Relatório do BC aponta no ano forte alta no lucro dos grandes Bancos e rentabilidade entre as maiores do mundo

A declaração vem um momento em que o Congresso passou a discutir o projeto de lei 1904/2024, que pode equiparar a pena da realização de aborto após a 22ª semana ao crime de homicídio. O prazo é definido pela condição da viabilidade fetal, quando o bebê já possui condição de sobrevivência fora do ambiente uterino.

AINDA: Musk alerta para segurança de usuários em parceria da Apple e OpenAI. Samsung desenvolver o X Phone também é ideia

Pressionado pela piora fiscal e inflação, o ministro vem sendo defendido publicamente pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Haddad também se queixou durante o evento que “às vezes, quem está em uma posição de poder não faz a coisa certa pelo país, e isso é a coisa mais triste da vida pública. Quem pode fazer a diferença nem sempre está pensando no interesse público, mas deveria estar porque quem está em uma posição de poder ou é um grande empresário ou um político com mandato”.

Receba conteúdo exclusivo sobre os temas de seu interesse! Confirme em sua caixa de e-mail sua inscrição para não perder nada

Sair da versão mobile
×