Patrocinado
Início Finanças Ministro do STF usa dinheiro público para assistir final da Champions League

Ministro do STF usa dinheiro público para assistir final da Champions League

lula toffoli e pimentel
Toffoli. Pimentel e Lula- Imagem STF

Novamente os gastos do dinheiro público que vem batendo recordes pelo Supremo Tribunal Federal são destaque. Um segurança do Supremo Tribunal Federal (STF) levou cerca de R$39 mil em diárias para acompanhar o ministro Dias Toffoli (STF), ex advogado de Lula, curtiu a final da Champions League entre 25 de maio e 3 de junho.

Toffoli, que não está em férias ou afastado das atividades, participou remotamente da sessão do Supremo de 29 de maio.

LEIA: Apenas 14% aprovam atuação da Suprema Corte do Brasil sob governo Lula, menor percentual da história, aponta pesquisa

As revelações são do jornal Folha de São Paulo, que levantou os dados via Sistema Integrado de Administração Financeira (Siaf).

MAIS: Governo Lula cria falsa necessidade de importação de arroz para vender produto com embalagem com propaganda própria

Acesse as notícias que enriquecem seu dia em tempo real, do mercado econômico e de investimentos aos temas relevantes do Brasil e do mundo pelo telegram Clique aqui. Se preferir siga-nos no Google News: Clique aqui. Acompanhe-nos pelo Canal do Whastapp. Clique aqui

LEIA: Navio da chinesa BYD chega ao Brasil com mais de 5 mil carros chineses para concorrer no mercado brasileiro

Ao jornal, a assessoria de imprensa da Corte não confirmou a viagem de Toffoli, mas diz que, mesmo em viagens, o ministro continua trabalhando.

MAIS: Advogados alertam para inconstitucionalidade de canetada de Lula com MP 1.227

“Nenhuma viagem reduz o ritmo de trabalho e os estudos por parte do ministro, que segue trabalhando em seus votos, em suas decisões e participando das sessões colegiadas”, diz trecho da nota.

MAIS: Toffoli usa R$ 100 mil do dinheiro público para diária de segurança em viagem internacional não oficial. Após denuncia o Portal da Transparência foi retirado do ar

Nunca a Corte brasileira gastou tanto dinheiro público como agora. E seguranças nesta magnitude jamais foram necessários, para os ministros anteriores. Especialistas aponta que a corte usa mais aparatos de segurança que a maioria dos chefes de estado pelo mundo. E os gastos do STF superam o 1,6% do PIB, no resto do mundo não ultrapassam 0,3% do PIB.

SAIBA: Decisão monocrática de Toffoli e aceita pelo STF é “regresso da impunidade no Brasil”, afirma Financial Times

Outra razão para a crescente alta dos impostos no Brasil, o brasileiro está pagando mais e recebendo menos apontam pesquisas.

Cabe resposta sobre os custeios dos cofres público em despesas não vinculadas ao trabalho dos magistrados, que estão cada vez mais frequentes, e não fiscalizados pelos órgãos competentes.

A revelação ocorre pouco tempo após se tornar pública outra gastança, a viagem de ministros do Supremo para curtirem réveillon nos Estados Unidos.

Receba conteúdo exclusivo sobre os temas de seu interesse! Confirme em sua caixa de e-mail sua inscrição para não perder nada

Sair da versão mobile
×