B3 Decide Retirar Ações da Vale do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE)

0
20
B3 Decide Retirar Ações da Vale do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE)
B3 Decide Retirar Ações da Vale do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE)

B3 decide Retirar Ações da Vale do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE). A exclusão da mineradora, que havia voltado ao índice que reúne as empresas com práticas consideradas mais sustentáveis em janeiro deste ano, acontece 13 dias depois do rompimento da barragem em Brumadinho. A decisão é válida a partir de 12 de fevereiro.

A Vale era a ação com a maior participação no Índice de Sustentabilidade Empresarial. Com o peso da mineradora, o ISE acumulou uma queda de 4,61% desde o rompimento da barragem até último dia 6. No mesmo período, o Ibovespa registrou uma baixa menor, de 3,11%.

No comunicado a Bolsa informa que decisão do conselho não deve ser tomada como pré-julgamento das responsabilidades da companhia.Mas decorre da aplicação do disposto no Regulamento do ISE e na sua metodologia.

A mineradora voltou a integrar o índice de sustentabilidade em janeiro deste ano. A Vale fazia parte do índice até 2015, mas ficou de fora na mudança anual da carteira depois do rompimento da barragem da Samarco em Mariana (MG).

O Que é o ISE?

É uma ferramenta para análise comparativa da performance dos empreendimentos listados na Bolsa de Valores, B3. O ISE valoriza a sustentabilidade corporativa e se baseia no equilíbrio ambiental, na eficiência econômica , na justiça social e na governança corporativa. Com a análise, o índice também classifica e amplia as informações acerca das empresas comprometidas com os princípios citados, diferenciando-as no que diz respeito à qualidade, equidade, transparência e prestação de contas, nível de compromisso com o desenvolvimento sustentável e natureza do produto.

Este conhecimento levantado sobre as organizações leva em conta, ainda, seu desempenho em relação às dimensões econômico-financeira, social, ambiental e de mudanças climáticas. Neste contexto, o ISE tem como missão estimular as empresas a adotarem melhores práticas de sustentabilidade corporativa e apoiar os investidores na sua escolha por priorizar os investimentos socialmente responsáveis. Buscando manter-se alinhada com os temas e desafios globais da sustentabilidade .

Critérios de seleção e o aspecto de sustentabilidade

Para a avaliação da performance das empresas no quesito da sustentabilidade, o Conselho Deliberativo formado na criação do ISE (composto pelas instituições associadas na época acrescidas do PNUMA – Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) contratou uma organização que possui expertise na área, o supracitado Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Fundação Getúlio Vargas. O Centro desenvolveu um questionário para avaliar diversos fatores relevantes dos quais tratamos acima, com destaque para as dimensões ambiental, social e econômico-financeira.

Neste ponto, vale destacar que o critério da sustentabilidade exerce um papel fundamental na avaliação das empresas listadas no ISE, reforçando a importância da adoção de soluções ambientais por parte dos empreendimentos que desejam se enquadrar na iniciativa e na realidade atual de valorização da sustentabilidade como valor corporativo. Os critérios que avaliam os setores ambiental, social e econômico financeiro, neste sentido, são divididos em 4 conjuntos:

Políticas (indicadores de comprometimento);
Gestão (indicadores de programas, metas e monitoramento);
Desempenho;
Cumprimento legal.

Quando o assunto é a dimensão ambiental, há ainda outra ressalva: os questionários são diferenciados por grupos de setores econômicos, com o objetivo de considerar as peculiaridades de cada setor em relação a seus impactos ambientais. A importância de uma postura ambientalmente responsável também se faz crucial em outro ponto do processo de seleção do ISE: como um dos critérios de exclusão, o índice estabelece que o Conselho poderá, a qualquer momento, decidir pela exclusão de uma empresa da carteira de investimentos se entender que ocorreu algum fato ou acontecimento que modificou de maneira significativa seus níveis de sustentabilidade, assim como de responsabilidade social.
O valor do ISE: benefícios que o índice pode oferecer para as empresas

Abaixo são apresentados os principais benefícios apontados pelas empresas com a participação na lista do ISE:

Ganho Reputacional: impactos ambientais, ocorridos no passado, de grande repercussão, decorrentes de acidentes ambientais, podem influenciar o modo como a organização responde a pressões institucionais. A construção da reputação, na medida em que é uma construção social, requer diálogo e transparência proativa por parte das empresas.

Vantagem competitiva como first mover: a regulação ambiental pode estimular a inovação, gerando assim menores custos ou aumento do valor para a empresa, compensando, desta forma, eventuais custos de compliance.

Possibilidade de exercer influência no ambiente regulatório: diante das incertezas regulatórias, o fato da organização se antecipar às regulamentações, que podem ser estabelecidas no futuro, trazem vantagem competitiva às empresas pioneiras.