Greve dos Bancários Foi Tiro no Pé - Demissões Começaram
Restruturação do BB é o primeiro a lista

Greve dos Bancários Foi Tiro no Pé – Demissões Começaram

Muito já se falou sobre a última greve dos bancários. Foi notório a todos que a greve pouco afetou o andamento da rotinas de empresas e sociedade em geral. Uma greve longa que poderia ter continuado por muito mais tempo sem grandes reflexões funcionais.

Estava claro que após esta greve as coisas iriam mudar. A greve apenas foi a constatação para os Bancos que os mesmos deveriam reestruturar suas atividades, pessoal e aumentar lucro.

Os Bancos perceberam que as agências bancárias já não são mais tão necessárias, bem como a quantidade de funcionários nas mesmas. A maior parte dos serviços bancários hoje estão sendo prestados pelos meios digitais, caixas eletrônicos, internet e aplicativos.

O estouro da manada

O primeiro banco a anunciar a “Grande Revolução”, irá fechar 402 agências com uma redução que gira de 9,3 mil a 18 mil postos de trabalho em todo país. Parte desta redução será através de plano de aposentadoria voluntária.

O BB também informou que serão desativadas 402 agências e 31 superintendências. Outras 379 agências serão transformadas em postos de atendimento bancário – que têm estruturas físicas e de atendimento menores que a das agências. Com essa reorganização, o banco estima uma redução anual de R$ 750 milhões em despesas.

As mudanças fazem parte do plano de ampliação do atendimento digital da instituição. A estratégia de ampliar os canais digitais prevê a abertura, ainda em 2017, de mais 255 unidades, entre escritórios e agências digitais, que irão se somar às 245 já existentes

Essas unidades já atendem a 1,3 milhão de clientes, com expectativa de chegar a 4 milhões até o final de 2017. Hoje, 67% de todas as transações que acontecem no Banco do Brasil já acontecem por meio digital, seja pela internet, seja pelo smartphone.

Melhor margem de lucro

A economia do BB com a restruturação esta prevista para algo em torno de R$ 3 Bilhões. Nada mal não é mesmo? É  certo que o BB é um banco que tem muitos concursados que não podem ser demitidos, e mesmo assim esta programando toda esta redução. Não é difícil imaginar o tamanho da redução que os bancos privados poderão anunciar em breve.

Até o mercado financeiro comemorou o anúncio de economia do BB, as ações subiram mais de 4%. Afinal a lucratividade da empresa deverá aumentar com a medida. Certamente a animação dos demais bancos também foi grande.

Com isto fica comprovado o “tiro no pé” da última greve dos bancários, mostrando que em muitos casos seus serviços poderão ser substituídos e dispensados. Vale a dica para outros setores da economia onde os meios digitais vêem se sobrepondo ao físico.

Qual sua opinião sobre a provável restruturação do sistema bancário e fechamento de postos de trabalho, comente abaixo. Se gostou da matéria curta e compartilhe.