Greve Geral Programada para o dia 28 Contra Reformas do Governo – Feriadão Ainda Maior

0
54
Greve Geral Programada para o dia 28 Contra Reformas do
Greve Geral Reivindicação ou Feriado Prolongado?

Conheça as Categorias que Aderiram a Greve Geral 

Os Sindicatos e as Centrais Sindicais como a CUT, estão organizando a Greve Geral para o próximo dia 28 de Abril. A escolha da data foi providencial, alongando o feriado do dia do trabalhador que acontece em 1º de Maio.

Segundo os organizadores da paralisação a mesma é um protesto contra as reformas trabalhista e da Previdência que tramitam na Câmara dos Deputados. Pode haver paralisações que durem poucas horas, ou até mesmo greves que durem o dia inteiro.

Quanto mais a data foi se aproximando a adesão das categorias também foi crescendo. Ha os que dizem que a adesão é muito mais com o objetivo de aumentar o feriado do que realmente acreditar no movimento.

Quem vai aderir?

Na região metropolitana de São Paulo as linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha, 5-Lilás e o monotrilho da linha 15-Prata do Metrô devem parar. A decisão ocorreu em assembleia dos trabalhadores no dia 11 de abril. Apenas a linha 4-Amarela, administrada pela empresa ViaQuatro, vai funcionar.

A assessoria de imprensa do sindicato dos motoristas de ônibus informou que haverá paralisação dos ônibus por 24 horas com início as 0h do dia 28. A decisão é para os ônibus que circulam dentro da cidade de São Paulo, e não afeta o transporte dos ônibus metropolitanos.

Ja as agências bancárias na Grande São Paulo deve fechar durante a sexta-feira. 80% dos funcionários de bancos aprovaram a paralisação no dia 28. Cada agência deve decidir se abrirá ou não de acordo com o número de bancários que comparecerem ao trabalho.

Grande parte das escolas públicas e particulares também irão aderir a Greve Geral. Resta saber se a paralisação trará algum resultado positivo a sociedade. Ou será apenas mais um feriado prolongado para as categorias. Além de causar transtornos a aqueles que precisam exercer suas atividades rotineiras normalmente. É importante avaliar também o custo da greve aos cofres públicos e privados. Na contramão o prefeito de São Paulo, Doria faz parceria com a Uber para transportar os servidores de graça no dia da greve.