Sindicato não faz acordo e Latam precisa demitir 2, 7 mil funcionários

0
558
Sindicato não faz acordo e Latam precisa demitir 2, 7 mil funcionários

Sindicato não faz acordo e Latam precisa demitir 2, 7 mil funcionários. A empresa tentou negociação para promover redução de salários e manter os empregos. Contudo o sindicato dos aeronautas não aceitou a proposta.

Desta forma a Latam comunicou que irá demitir “no mínimo” 2,7 mil pilotos, copilotos e comissários. Os cortes, que correspondem a 38% dos tripulantes da companhia (no total, são 7 mil), vão começar por meio de um processo de demissão voluntária até o dia 4 de agosto. Depois disso, a empresa vai fazer os desligamentos por conta própria.

De acordo com a companhia, a pandemia da covid-19 representa a maior crise de saúde pública da história. O que afeta drasticamente toda a indústria mundial da aviação. “A Latam é a maior e mais antiga das três empresas que atuam no Brasil e é a que mais remunera os tripulantes em voos domésticos e internacionais.

No entanto, a justificativa dos representantes do sindicato para não aceitar a proposta foi a seguinte. Ficou claro para o sindicato no final da negociação que o objetivo da Latam era reduzir permanentemente o salário dos tripulantes. Por outro lado, o objetivo da categoria era garantir os empregos temporariamente. Por meio de uma redução de salário”, disse o presidente da SNA, comandante Ondino Dutra.

Entretanto, no início da pandemia os aeronautas fecharam um acordo com as aéreas que trouxe estabilidade para abril, maio e junho. Com o fim do período, iniciou-se então um novo processo de negociação. No início de junho, a Gol conseguiu aprovação da categoria da sua proposta. A mesma que prevê 18 meses de estabilidade com reduções de salários.

Do total, 25% dos tripulantes vão ficar com remuneração fixa de 50%. E com redução de jornada em igual proporção. Já o restante entrará em um modelo de escalonamento trimestral de cortes na jornada. Além de remuneração de 23% no terceiro trimestre de 2020, chegando a 3% no terceiro trimestre de 2021.

Enquanto algumas empresas precisam demitir outras como a Azul conseguiram o sinal verde dos aeronautas no dia 24 de junho. De forma bruta, a redução de salário será de 45% entre o terceiro trimestre de 2020 e o primeiro trimeerceiro trimestre de 2020 para 3% de queda no quarto trimestre de 2021.

Facebook Comments