Cobalto é o “Petróleo” do Futuro-Bilionários Criaram Empresa para Explorar

0
90

Cobalto é o “Petróleo” do Futuro-Bilionários Criaram Empresa para Explorar. A startup, Kobold Metals, está usando algoritmos de processamento de dados para vasculhar o mundo em busca de cobalto. Isto graças a uma aposta de que ainda pode haver fontes significativas de metal não descoberto. O Metal se tornou uma das commodities mais quentes do mundo graças ao uso em baterias de veículos elétricos.

Um grupo de bilionários liderado por Bill Gates colocou seu peso financeiro atrás de uma startup que espera construir um “Google Maps para a crosta terrestre” para procurar novas fontes de cobalto.

A Kobold Metals está apostando que poderá encontrar novas fontes do metal usando o que chama de “prospecção de máquinas”. A empresa está construindo um banco de dados geológicos que, em seguida, alimenta um algoritmo, buscando sinais que indiquem a probabilidade de aumento da concentração de cobalto.

A empresa arrecadou dinheiro da firma de capital de risco do Vale do Silício Andreessen Horowitz e da Breakthrough Energy Ventures. Foi criado um fundo apoiado por Gates e outros magnatas como Jeff Bezos, Ray Dalio e Michael Bloomberg, proprietário da Bloomberg LP, empresa controladora da Bloomberg News.

Segundo Connie Chan, sócia da Andreessen Horowitz. “O que estão construindo é basicamente o Google Maps para a crosta terrestre e abaixo”.

Kurt House, diretor executivo da Kobold Metals, diz que a abordagem poderia ter sucesso porque as empresas de mineração tradicionalmente não se concentram em procurar cobalto.

O metal é um subproduto da mineração de cobre ou níquel em todas as minas de cobalto, exceto uma, e mais de dois terços da oferta mundial vem da República Democrática do Congo.

“As pessoas simplesmente não procuraram as coisas”, disse House. “Há um histórico muito limitado de exploração em todos os lugares fora do piggybacking em depósitos de níquel e cobre”.

A Kobold Metals, com sede em Berkeley, Califórnia, já adquiriu várias propriedades na América do Norte, onde espera explorar o cobalto, disse ele, e planeja ter vários desses locais prospectivos até o final do ano.

A Concorrência pelo metal

A empresa não está sozinha na esperança de capitalizar o crescimento da demanda de cobalto impulsionada pela revolução dos veículos elétricos. O preço do metal mais do que quadruplicou de 2016 para o ano passado, estimulando uma onda de novas ofertas de mineradoras como Glencore Plc e Eurasian Resources Group Sarl, bem como pequenos escavadores no Congo.

Como resultado, os preços caíram 64% nos últimos 10 meses. No longo prazo, a Darton Commodities, uma trading que compila dados sobre o setor, diz que há mais de 50 projetos de exploração de cobalto, principalmente na Austrália e no Canadá.

A substituição do metal

E os fabricantes de baterias estão trabalhando para reduzir a quantidade de cobalto em suas baterias ou eliminá-lo completamente.

House disse que não se incomodou com esses esforços, argumentando que as propriedades físicas do cobalto significam que, se sua empresa puder contribuir para garantir suprimentos abundantes e de baixo custo, isso poderá ajudar a persuadir os fabricantes de baterias a não substituírem o metal.

“Você pode absolutamente fazer baterias que são realmente boas sem cobalto – sem dúvida você pode”, disse ele. Mas “um pouco de cobalto sempre será bom”.

Kurt House, diretor executivo da Kobold Metals, disse que a abordagem poderia ter sucesso porque as empresas de mineração tradicionalmente não se concentram em procurar cobalto. Dentro desta lógica o cobalto pode vir a ser tão fundamental como o petróleo.