Fiat Chrysler e Ford em Apuros com Operações

0
89

A Fiat Chrysler e a Ford podem estar em apuros com suas operações. Após anunciar o fechamento da fábrica de São Bernardo do Campo e sair do negócio de caminhões na América do Sul. A Ford está avaliando fechar duas fábricas na Rússia. A ideia é parte de seu plano global para reestruturar operações em regiões não rentáveis, disseram à Reuters três fontes do setor.

Se os fechamentos se confirmarem, a Ford provavelmente passaria a produzir apenas veículos comerciais leves na Rússia. Depois de acumular prejuízos no quarto trimestre em todas as regiões fora da América do Norte, a Ford está fazendo cortes na Europa. Além do fechamento de linhas de veículos na América do Sul e demitindo milhares de trabalhadores na China.

Na Rússia, onde a Ford tem capacidade para produzir 360 mil veículos por ano, a montadora norte-americana pode fechar sua unidade na região de Leningrado, no norte, e uma de suas fábricas na região central do Tatarstan, disseram três fontes do setor.

As fontes disseram que nenhuma decisão final foi tomada. Os modelos Focus e Mondeo, produzidos na fábrica da região de Leningrado, e os modelos EcoSport e Fiesta, produzidos em Tatarstan, podem deixar de ser fabricados na Rússia. E a produção dos modelos Kuga e Explorer também pode ser descontinuada na Rússia, segundo fontes.

Os negócios da Ford na Rússia são operados através de uma joint venture com a montadora russa Sollers. Uma porta-voz da Ford na Rússia disse que há discussões sobre a reorganização do negócio russo como parte da nova estratégia global da Ford.

“A decisão final será tomada no segundo trimestre de 2019”, disse a porta-voz. Atualmente, “todas as fábricas estão funcionando normalmente”, disse ela, que se recusou a comentar se as plantas na região de Leningrado e em Tatarstan fechariam.

Uma autoridade do governo regional e um gerente de outra empresa automobilística russa– disseram que a Ford estava pensando em fechar a fábrica de Tatarstan.

Na outra ponta de acordo com a Reuters, a Fiat Chrysler está aberta a buscar oportunidades de alianças e fusões se elas fizerem sentido. No entanto, a venda de sua marca de luxo Maserati não esta sendo cogitada segundo anuncio de seu presidente executivo Mike Manley em Genebra.

“Temos um futuro independente forte, mas se houver uma parceria, uma relação ou uma fusão que fortaleça esse futuro, vou avaliar”, disse Manley a repórteres.

Questionado se avaliaria a venda da Maserati para a chinesa Geely Automobile Holdings, como sugerido por notícias recentes, Manley disse: “A Maserati é uma das nossas marcas realmente bonitas e ela tem um futuro brilhante incrível…Não.”

Facebook Comments