Copom decide pela manutenção da taxa Selic

0
206
Copom decide pela manutenção da taxa Selic

Copom decide pela manutenção da taxa Selic na reunião desta quarta-feira, 28. A decisão aconteceu em meio ao aumento da inflação de alimentos. A mesma começa a estender-se por outros setores, o Banco Central, BC, não mexeu nos juros básicos da economia. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) manteve a taxa Selic em 2% ao ano. A decisão era esperada pelos analistas financeiros.

Contudo, esta decisão, mantem a Selic no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986. Em julho de 2015, a taxa chegou a 14,25% ao ano. Em outubro de 2016, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia até que a taxa chegasse a 6,5% ao ano em março de 2018. Em julho de 2019, a Selic voltou a ser reduzida até alcançar 2% ao ano em agosto deste ano.

Como funciona a Selic.

No entanto, o Copom informou que, apesar da alta observada no preço dos alimentos e de itens industriais, o efeito sobre a inflação será temporário. O órgão, no entanto, aumentou a projeção para a inflação oficial em 2020, de 2,1% em setembro para 3,1% agora. Esse cenário supõe a manutenção dos juros básicos em 2% ao ano e dólar a 5,60.

No cenário interno, o Copom informou que a recuperação segue desigual para os setores da economia. E ainda que a incerteza permanece acima da usual, sobretudo para o período de fim de ano, com a redução do auxílio emergencial.

Entretanto, não se pode esquecer que a Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial. Esta medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Nos 12 meses terminados em setembro, o indicador fechou em 3,14%. Apesar de estar em aceleração por causa da alta dos alimentos, o IPCA continua abaixo do nível mínimo da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Vários especialista apostam na manutenção da taxa novamente para a próxima reunião.

Facebook Comments