13.7 C
São Paulo
segunda-feira, junho 24, 2019

Empresas na malha fina devem 1 Bilhão ao leão

Empresas na malha fina devem 1 Bilhão ao leão

Empresas na malha fina devem 1 Bilhão ao leão. A Receita Federal identificou mais de R$ 1 bilhão em sonegação fiscal de empresas, entre março e maio deste ano.

No entanto, foram autuadas 5.241 empresas em todo o país por irregularidades no Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e na Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) do ano-calendário 2014.

Tudo isto, faz parte do Projeto Malha Fiscal da Pessoa Jurídica da Receita Federal. O projeto tem como objetivo identificar “inconsistências” no recolhimento de tributos por meio do cruzamento de informações eletrônicas.

Em contrapartida, foi lançado um crédito tributário que inclui juros moratórios e multa de ofício de 75%. Com isto a conta somou R$ 1.002.536.449,16. As irregularidades foram apuradas na Malha Fiscal Pessoa Jurídica.

As mais de cinco mil empresas serão comunicadas através de demonstrativo de inconsistências com as orientações para a autorregularização. Tudo em carta que será enviada ao endereço cadastral constante do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) e na caixa postal dos contribuintes. A caixa postal pode ser acessada no site da Receita, no portal e-CAC.

Contudo, para o ano calendário 2015 o rombo é ainda maior, R$ 1,5 bilhões. As comunicações para o ano calendário 2015 serão iniciadas em junho de 2019. Para este período, são mais de 14 mil empresas que apresentaram inconsistências nos recolhimentos e declarações de IRPJ e CSLL.

Como exemplo esta o ranking dos estados com maior número de empresas com irregularidade. Em primeiro lugar vem São Paulo com 4395 empresas com inconsistência em 2015. Em seguida vem o Rio de Janeiro com 1434 e Minas Gerais com 1123 empresas com irregularidades.