Executivo do WhatsApp Defende Aplicativo no Supremo Tribunal Federal

0
58
Executivo do WhatsApp Defende Aplicativo no Supremo Tribunal Federal
Brian Acton e o Co Fundador do Whatsapp Jan Koum

Executivo do WhatsApp Defende Aplicativo no Supremo Tribunal Federal

O co-fundador do WhatsApp Inc., Brian Acton participou nesta sexta-feira de audiência pública realizada no Supremo Tribunal Federal (STF) para discutir os bloqueios judiciais no serviço de troca de mensagens pelo celular.

Durante o debate, o executivo disse que “não há como tirar a criptografia para um usuário específico. A não ser que se inutilize o WhatsApp para ele”. Acrescentou também que a única forma de desativar a criptografia para um usuário seria desativar para todos. Qualquer hacker poderia ter acesso às conversas caso isso acontecesse.

O Brasil é o segundo país como maior número de usuário do aplicativo, atrás apenas da índia.  Acton ressaltou, “Vim pessoalmente porque o Brasil é muito importante para o WhatsApp e o WhatsApp é importante para o Brasil”. São 120 milhões de usuários.

De acordo com a assessoria de imprensa do STF, “As chaves relativas a uma conversa são restritas aos interlocutores. Ninguém tem acesso, nem o WhatsApp”, afirmou Acton. O engenheiro explicou também que a chave muda a cada mensagem enviada. A criptografia de ponta a ponta, disse ele, faz com que mais de um bilhão de pessoas se comuniquem sem medo em todo o mundo.