17.5 C
São Paulo
quinta-feira, maio 23, 2019

Morar Sozinho Pode Comprometer seu Futuro Financeiro

Morar Sozinho Pode Comprometer seu Futuro Financeiro
Morar sozinho pode comprometer formação de patrimônio

Morar Sozinho Pode Comprometer seu Futuro Financeiro

Quem nunca sonhou em morar sozinho? Depois da maior idade então este desejo para alguns é uma meta. Os jovens nascidos entre 1985 e 2000 e na sua maioria solteiros querem morar sozinhos ou, no máximo, com uma pessoa. Metade deles tem pressa para sair da casa dos pais. São os chamados millennials.

Se esse é o seu desejo observe as dicas que daremos a seguir. Morar sozinho pela primeira vez tem seus prazeres, mas também seus riscos. É mais fácil se descuidar das despesas e acabar se endividando. fato apontado pela pesquisa divulgada  pelo SPC Brasil.

Diferente do senso comum, quase metade dos millennials que procuram imóveis pretende comprar a casa própria em vez de alugar. Mas a casa própria nem sempre é sinônimo de sucesso financeiro, especialmente no início da carreira profissional.

A ideia de que o imóvel é sempre um bom investimento precisa avaliada caso a caso. Nessa fase da vida, é melhor alugar até ter mais claro seus objetivos futuros. O financiamento é um compromisso financeiro de prazo muito longo e vender o imóvel no futuro pode não ser tão fácil.

Se você não sabe cozinhar nem lavar roupa, por exemplo, é melhor aprender antes que esses afazeres domésticos virem mais um custo fora de casa. É fundamental ter certeza que vai conseguir arcar com todos os custos da casa nova antes de decidir se mudar. Faça uma lista de todos os gastos essenciais que terá, como aluguel, luz e internet, água, condomínio, alimentação e por ai vai…

Faça as contas

Se esses custos couberem no orçamento, você vai para a segunda lista, dos custos para mobiliar a casa. Caso os custos sejam mais elevados do que você imaginava. É necessário estar disposto a mexer para reduzir os gastos. É nessa hora que você verá se está realmente disposto a abrir mão de alguns confortos para morar sozinho.

É fundamental incluir na simulação dos custos não só os gastos fixos, mas também os gastos eventuais com imprevistos. Caso precise fazer alguma manutenção na casa. Independente de nova ou usada, toda casa sempre apresenta imprevistos.

O ideal é manter guardado para emergências um valor entre três e seis salários. Se isso parecer muito para você, organize o orçamento para guardar algum dinheiro todo mês, não importa quanto seja.

Se possível, coloque todos os pagamentos no débito automático e tente agrupá-los para a mesma data, casada com o pagamento do salário. Outra dica é colocar lembretes no celular ou na geladeira de todos os pagamentos. Assim você evitar multas que podem iniciar um ciclo de descontrole financeiro.

Menos economias para o futuro

Saiba que morar sozinho reduz em muito seu poder de formação de patrimônio enquanto mais jovens. Se você tiver um imóvel e optar por alugá-lo  e morar com seus pais, sua renda com o aluguel será uma economia extra para seu patrimônio futuro. Sem contar toda a economia que terá com despesas básicas de uma casa quando se mora sozinha.

Na vida não se pode ter tudo. Você precisa escolher entre ter o conforto e a independência de morar sozinho agora, com um custo financeiro a pagar. Ou a tranquilidade financeira de ter no futuro seu patrimônio estruturado para aproveitar tranquilo sua maturidade. Neste caso ficando um pouco mais sob o teto dos país mais construindo patrimônio.

 

error: Conteúdo Protegido-Entre em contato que liberaremos sua publicação