Com petróleo na mínima histórica analista vê falência pela frente

0
928
Com petróleo na mínima histórica analista vê falência pela frente

Com petróleo na mínima histórica analista vê falência pela frente. Embora a indústria do petróleo estava ciente de que os locais para armazenar petróleo estão ficando escassos devido ao excesso de oferta. As negociações malucas que enviaram o contrato futuro de maio para o West Texas Intermediate caíram 300% na segunda-feira,20, com preços negativos, destacou o quão real é o problema.

No entanto, os detentores dos contratos futuros não estavam dispostos a aceitar a entrega da mercadoria física e foram forçados a pagar para se livrar dela. Nesse caso, o contrato de compra de petróleo foi negativo pela primeira vez na história e alguém no mercado ficou gravemente queimado.

Veja também:

Fundo imobiliário com cemitérios e funerárias na crise do Covid 19.

Dividendos pagos pela Enauta Energia chegam a 300 milhões.

De acordo com o analista de capital Steward Glickman, de energia da CFRAO, o contrato de junho é um caso diferente. Ele caiu 15% na segunda-feira,20, e na terça-feira, caiu novamente. Isso mostra preocupações com o armazenamento.

“A solução é se você é um produtor que não consegue encontrar o armazenamento acima do solo, o a próxima melhor opção é encontrar armazenamento abaixo dele, Apenas desligue-o ”, comentou o analista para a CNBC. O contrato de junho caiu acentuadamente na terça-feira, para liquidar mais de 43%, a 11,57 dólares por barril. O contrato foi vendido com os investidores preocupados com o excesso de oferta e com o ETF do US United Oil Fund transferindo parte de seus fundos para o contrato de agosto.

No entanto, antes da paralisação do transporte os EUA estavam produzindo cerca de 13 milhões de barris por dia. Com um colapso virtual do setor de aviação e, em seguida, um declínio na demanda de gasolina quando os americanos começaram a ficar em casa na segunda quinzena de março. Os motoristas americanos são normalmente responsáveis ​​por cerca de 10% da demanda global de petróleo, e seu uso de gasolina foi reduzido pela metade.

Entretanto, especialistas do setor acreditam que será a sobrevivência dos mais aptos, e os vencedores provavelmente serão as maiores. O setor está mais bifurcado, de modo que existem empresas saudáveis ​​e não saudáveis”, disse Edward Morse, chefe global de commodities do Citigroup. As empresas saudáveis ​​já reduziram, fecharam poços e restringiram a exploração.

O setor esta em crise em todo o mundo, visto que os preços variam seguindo a lei da oferta e da demanda.

Facebook Comments