Indústria Farmacêutica em Franca Expansão diante de Economia Fraca

0
44
Indústria Farmacêutica em Franca Expansão diante de Economia Fraca
Indústria Farmacêutica em Franca Expansão diante de Economia Fraca

A indústria farmacêutica esta em franca expansão diante de um país com economia ainda bastante debilitada. O mercado farmacêutico mostrou sua força, crescendo muito acima da economia nacional. Segundo dados do instituto de pesquisa IQVIA, o faturamento das farmacêuticas no período de 12 meses finalizado em novembro de 2018 foi 11,89% maior comparado com o mesmo período do ano anterior.

“O mercado farmacêutico vem crescendo de forma sistemática na faixa de dois dígitos e muito acima do PIB. Ainda não temos os dados de fechamento de 2018, mas já dá para afirmar que o crescimento será maior que 10%. Considerando que em 2018 o PIB brasileiro deve ficar em torno de 1% a 2%, o dado é realmente muito positivo”, explica Edison Tamascia, presidente da Febrafar.

Pegando carona nesta onda de crescimento vem a Cimed Farmacêutica que anunciou expansão na cidade de Pouso Alegre, Minas Gerais. Ela que em 2017 era a décima quarta farmacêutica em faturamento do país com R$1025.380 bilhão de acordo com o ranking brasileiro da Interfarma.

Em 2018, a Cimed faturou R$ 1,3 bilhão um crescimento de 28% comparado ao resultado do ano anterior. Com objetivo de aumentar a capacidade produtiva e lançar produtos de forma mais rápida. A farmacêutica adquiriu as instalações de uma fábrica que pertencia à Locomotiva, empresa de lonas, na cidade Pouso Alegre.

O investimento foi de R$ 20 milhões. “Até 2024, quando essa planta estará toda modernizada, teremos aportado mais de R$ 1 bilhão”, disse João Marques, CEO da Cimed. O executivo estima que a empresa estará apta a produzir mais de 100 milhões de caixas de medicamentos por mês daqui a cinco anos, mais que o dobro da capacidade atual. A unidade deverá entrar em funcionamento em dezembro de 2020.

O Crescimento do Setor

As vendas de medicamentos em todo mundo tem crescido como muita rapidez. Em 2017 foram 774 bilhões de dólares, estima-se para 2022 um faturamento de 920 bilhões de dólares, sendo os genéricos os campeões de venda. O Brasil é o terceiro país no mundo em gasto com medicamento. Com um gasto anual médio um pouco acima de 200 dólares por pessoa.

O Brasil ainda tem muito a se desenvolver neste setor, visto que é o vigésimo nono no mundo em inovação e pesquisa. Estando China e Estados Unidos nas duas primeiras posições respectivamente.

Em termos de competitividade mundial o país vem perdendo posições ano ano, pelas questões já apresentadas acima. No país o processo de pesquisa e inovação é lento leva mais de 10 anos até a aprovação pelas autoridades sanitárias.

Sendo este um setor da economia que esta em constante expansão mundial, não fica difícil entender que é também um mercado de trabalho em franca expansão. No entanto, como o país ainda tem muito a se desenvolver neste setor, em comparação ao restante do mundo, os profissionais precisam estar cada vez mais preparados e diferenciados para que possam ser alocados.