Marcas de Azeite que não podem ser vendidas segundo Ministério da Agricultura

0
520
Marcas de Azeite que não podem ser vendidas segundo Ministério da Agricultura

Marcas de Azeite que não podem ser vendidas segundo Ministério da Agricultura. Segundo o Ministério os produtos estavam sendo adulterados. As proibições foram anunciadas na última segunda-feira.

A decisão foi tomada após equipes de fiscalização encontrarem produtos fraudados ou impróprios para o consumo. As marcas vetadas foram: Oliveiras do Conde, Quinta Lusitana, Quinta D’Oro, Évora, Costanera e Olivais do Porto.

Contudo, os donos de redes de supermercado, devem informar os estoques restantes. Caso se recusem a fornecer informações sobre a presença desses produtos, podem ser autuados.

A empresa que for pega vendendo produtos das marcas objeto da proibição poderá ser denunciada ao Ministério Público Federal. Além de ser responsabilizada criminalmente, bem como punida com multas de R$ 5 mil por ocorrência.

Em nota o Ministério da Agricultura alerta os consumidores a desconfiar de azeites muito baratos, pois há boas chances de adulteração.

No entanto, azeites com problema foram encontrados em Alagoas, Goiás, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Santa Catarina e São Paulo. Os itens estavam em redes de supermercados e pequenos estabelecimentos de comercialização de alimentos, descobertos pela fiscalização.

A identificação resultou de uma operação da Polícia Civil de São Paulo, que encontrou uma fábrica clandestina que adulterava azeites O produto era uma mistura de óleos para colocar no mercado garrafas sem azeite de oliva.

Essa prática é fraude ao consumidor e crime à saúde pública. Após essa operação, foram testadas 54 marcas do produto.