Problemas Mais Comuns de uma Franquia para o Investidor

0
150
Problemas Mais Comuns de uma Franquia para o Investidor
Cuidados importantes antes de abrir uma franquia

Informações Fundamentais ao Investir em uma Franquia

Mesmo com a crise ainda há espaço para o mercado de franquias. No primeiro trimestre de 2018, a receita do setor registrou um crescimento nominal de 5,1% em relação ao mesmo período de 2017. O faturamento passou de R$ 36,890 bilhões para R$ 38,762 bilhões, segundo a ABF. As franquias estão, também, se tornando opção para quem sai do mercado de trabalho. Com menos vagas disponíveis, mais pessoas optam por abrir o próprio negócio.

Na vontade de realizar um sonho e ser dono do próprio negócio muitos empresários ignoram algumas questões importantes que precisam ser esclarecidas antes da assinatura do contrato. É importante saber que abrir uma franquia não é garantia de sucesso. Existe a possibilidade do erro e você pode perder o capital investido.

 O capital investido

É comum que as redes de franquias divulguem um valor de investimento inicial em seus materiais informativos. Se o empreendedor tem R$ 300 mil, ele não deve procurar uma franquia deste valor, pois existem custos adicionais que não estão na conta. O investimento que é divulgado não leva em consideração o ponto e outros valores. O investidor precisa estar muito atento, já que lojas em shopping podem sair bem acima deste valor.

Território ou área de atuação

Para que as várias unidades de uma rede não estejam muito próximas, prejudicando o resultado, a franqueadora faz uma definição de território de atuação. A maioria das redes trabalha com preferência e não mais com exclusividade, ou seja, se uma nova loja for aberta o franqueado que já está na região recebe a proposta de ser dono também. É necessário antes de assumir um nova franquia, avaliar quais são os critérios que a franqueadora levou em conta. E ainda qual o prazo para exercer o poder de compra da unidade.

 Royalties e despesas

Na hora de escolher a franquia, muitos empresários preferem marcas que não cobram royalties. É necessário ter cuidado, já que este valor muitas vezes está embutido no custo da mercadoria. Faça uma análise considere não só os royalties, mas também a margem que vai ter. Além disso, certifique-se de todas as taxas cobradas. Algumas marcas, cobram por visitas de campo não previstas.

Existem inúmeras despesas operacionais que ficam de fora da projeção dos franqueados. Se a franqueadora não está na mesma cidade, existe despesa de deslocamento para treinamentos. As despesas com turnover e benefícios também não são consideradas, além que capital de giro que deve ser projetado por um período.

Ponto comercial a localização

Além da reforma é importante ter atenção redobrada no contrato do ponto comercial. Muitos franqueados enfrentam problemas porque perdem o prazo de renovação contratual do shopping, por exemplo. Negocie clausulas de transferência, caso precise repassar o ponto, e condições de renovação e reajuste.

Reformas e padronizações 

Outro custo que está escondido é o de reformas. Muitas vezes, o ponto tem uma boa localização, mas exige grande investimento em reformas. É importante verificar se franqueador está divulgando uma estimativa de gasto com reforma. Saiba que custo de reforma e padronização são valores distintos. Afinal o franqueador não conhece seu ponto comercial, e não imagina o quanto de reforma vai precisar. A obra pode ser uma caixa de surpresa.

Outra questão envolvendo reformas é o atraso. É importante sempre se manter mais conservador na estimativa de abertura. Se a obra atrasar, será necessário ter capital para aguentar esse tempo.

Problemas Mais Comuns de uma Franquia para o Investidor

Existem inúmeras particularidades dos negócios que são regionais. E a maior parte das franqueadoras não consideram estes fatores. É necessário que o empreendedor avalie tudo isso. Afinal estes fatores irão afetar os resultados do seu negócio.

É importante entender também o nível de suporte que será oferecido pela franqueadora. A maior parte delas não oferecem treinamento operacional completo. Isto significa que elas apenas fornecem treinamento sobre a atividade base do negócio. Não preparam franqueado e equipe para as outras funções que também são fundamentais ao negócio.

Exemplo

Um exemplo poderia ser um curso de idiomas. Treina o franqueado quanto ao método de ensino e como utilizar os materiais. Orienta os pontos diferenciais que devem ser apresentados na hora de matricular alunos. Mas não oferecem um sistema operacional funcional e adequado para cada realidade.

Não ensina a gestão financeira de forma aplicável. Ou seja, o franqueado precisará se especializar como um todo para que realmente consiga ter bons resultados. Contar apenas com o suporte da maioria das franqueadoras não é suficiente.

Regras questionáveis

Isto sem contar algumas regras que as franqueadoras impõem. Regras que não são aplicáveis em todas as regiões e culturas. Existe franqueadora por exemplo que exige o horário de abertura e fechamento do negócio.

Além de determinar os dias que o negócio pode estar fechado. É mais rigoroso que uma relação empregatícia em alguns contratos. Mas o empreendedor não tem os benefícios de empregado, e tem um grande risco do negócio.

Portanto fique atendo a estas questões antes de assinar um contrato de franquia. Lembre-se também que existe franqueadoras que não evoluíram com o passar dos anos. Fato que as tornam frágeis e de resultado duvidoso.

O que fez sucesso no passado pode não ser mais a demanda atual. Estas franqueadoras ficam “atirando para todo lado” tentando achar um novo meio de sobrevivência. E quem sofre com isto são os franqueados que ficam reféns dos testes da franqueadora que pode falhar,  e quebrar franqueados.