18.9 C
São Paulo
quinta-feira, julho 18, 2019

Turquia Limita Dinheiro em Fundos Por Conta de Descontrole da Inflação

Turquia Limita Dinheiro em Fundos Por Conta de Descontrole da Inflação. As autoridades turcas impuseram limite à quantidade de dinheiro que os fundos do mercado monetário podem manter. Isto ocorreu após os poupadores migrarem para os instrumentos de maior rendimento. Tudo com intuito de se protegerem contra a inflação desenfreada, drenando os depósitos bancários.

De acordo com a determinação das autoridades os fundos do mercado monetário devem investir no mínimo metade de suas participações em contas de depósito nos bancos comerciais da Turquia. Antes o máximo era de 10%. A decisão foi da Câmara de Mercados de Capitais na noite de terça-feira, 12/03.

Desde o início do ano, o tamanho dos fundos do mercado monetário mais que dobrou. Ultrapassando a 28,5 bilhões de liras, o equivalente a 5,2 bilhões de dólares. Os dados são do Istanbul Clearing, do Settlement and Custody Bank e Takasbank.

Os depósitos de liras mantidos pelos bancos comerciais caíram 29,2 bilhões este segundo a Agência de Regulamentação e Supervisão Bancária.

A Turquia atualmente tem inflação de 20%. Como o governo se apoia nos credores para reduzir as taxas de juros e consequentemente eleva as taxas de depósito. Desta forma quem queria poupar dinheiro foi forçado a sair dos depósitos bancários tradicionais. Este fato alimentou uma corrida por dólares.

Segundo o Turkey Electronic Fund Trading Platform, os fundos do mercado monetário rendem cerca de 21%. A Regulamentação de ontem vai redirecionar cerca de 9 bilhões de liras em fundos para depósitos bancários. O fato beneficiará principalmente bancos de pequeno e médio porte, segundo Selim Kunter, analista da Deniz Invest, uma corretora de Istambul.

Depósitos redirecionados de fundos do mercado monetário para um único banco não podem exceder 6% do valor total do fundo, de acordo com a decisão do Conselho de Mercado de Capitais, informou a Bloomberg.

error: Conteúdo Protegido-Entre em contato que liberaremos sua publicação