Ceo de transportadora da Petrobras é destituído por envolvimento na Lava-jato

0
542
Ceo de transportadora da Petrobras é destituído

Ceo de transportadora da Petrobras é destituído por envolvimento na Lava-jato. O anúncio foi feito nesta quinta-feira,05. Contudo, o Conselho de Administração da Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG) por indicação da acionista majoritária Petrobras, aprovou a destituição do seu presidente-executivo, Ivan de Sá.

A Petrobras detém 51% de participação na TBG, não informou o motivo da destituição. A petroleira limitou-se a dizer que a aprovação ocorreu na quarta-feira.

após acusações de um delator da operação Lava Jato que apontou envolvimento do executivo em um suposto esquema de propina realizado pela trading Vitol. O anúncio de destituição foi feito.

O delator Carlos Henrique Nogueira Herz apontou Sá, ex-presidente da BR Distribuidora, privatizada recentemente pela Petrobras. Na delação Carlos Henrique Nogueira Herz era um dos que participavam do suposto esquema.

Veja Também:

STJ decide que motorista de Uber não tem vínculo empregatício.

Bancos de investimento tem pior início do ano em 13 anos.

Contudo, Herz afirmou ter atuado no passado para facilitar acertos entre a Petrobras e gigantes empresas de trading como a Vitol e a Trafigura, que negam irregularidades. A Petrobras disse que iniciou imediatamente investigações internas. Isto depois de conhecer o testemunho do delator e removeu funcionários nomeados no depoimento de seus cargos.

No entanto, após oferecer a denuncia a operação lava jato Afirmou que no final do ano passado, que os subornos citados eram rotineiros entre pelo menos 2011 e 2014.