Renda Vitalícia para Idosos é Nova Medida do Governo

Renda Vitalícia para Idosos é Nova Medida do Governo. O governo está preparando um projeto que cria uma espécie de hipoteca reversa. Em outras palavras será possível vender o imóvel para instituições financeiras por um valor mensal. E ainda poder continuar morando na casa.

Após a morte do dono, a residência passa para o banco. O objetivo é aumentar a renda de idosos que não possuem herdeiro. De acordo, com o Ministério da Economia, o estudo técnico deve ser finalizado até o segundo semestre.

A equipe econômica do governo informou que a lógica de mercado aponta que os empréstimos devem ser voltados para a população com mais de 60 anos. Além de possuir pelo menos um imóvel.

Outros Países

O nome deste projeto já é conhecido em outros países como hipoteca reversa. Este tipo de medida utilizada em outros países, como Canadá e Estados Unidos Nestes países a adesão é baixa, entre 3% e 5%. O mesmo é esperado no Brasil. A única restrição para participar da hipoteca reversa é estar com os documentos do imóvel em dia.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2017, 5,7 milhões de pessoas com mais de 60 anos tinham residência própria e viviam sozinhas ou apenas com um cônjuge também idoso.

A quantidade de pessoas beneficiadas pela medida, no entanto, deve ser menor que os números do estudo. Isto porque os idosos que tem herdeiros talvez não queiram transformar seu imóvel em empréstimo vitalício.

De acordo com Felipe Garcia, assessor especial da Secretaria de Política Econômica o potencial financeiro do projeto esta entre 1,3 bilhão e 3,5 bilhões de reais. A medida tem como objetivo proporcionar aos idosos uma renda adiciona. Além de movimentar a economia, também permitirá que desfrutem de seu patrimônio em vida.

As questões técnicas do projeto devem ser concluídas no início do segundo semestre. O próximo passo é definir como apresentar a medida politicamente.