Banco Central lança meio de pagamento digital gratuito

0
287
Banco Central lança meio de pagamento digital gratuito

Banco Central lança meio de pagamento digital gratuito. O novo sistema de pagamentos instantâneos entrará em vigor em 16 de novembro. Ele é denominado Pix será gratuito para pessoas físicas.

A informação foi divulgada no último dia, 20, pelo diretor da Organização do Sistema Financeiro do Banco Central, João Manoel de Mello. Ele negou que a gratuidade represente um tabelamento por parte da autoridade monetária.

Contudo, de acordo com Mello, o BC vai editar uma norma específica para detalhar onde o uso do Pix pode ser tarifado para pessoas jurídicas. Ele não deu prazos para a publicação da regra, mas disse que a demora na regulamentação está causando ansiedade nos operadores de mercado.

Veja também:

Banco Central estuda emissão de moeda digital.

No entanto, a ferramenta funcionará 24 horas por dia o que deve reduzir o tempo de liquidação de pagamentos entre estabelecimentos com conta em bancos e instituições diferentes. O Pix entra em operação no dia 16 de novembro próximo.

Entretanto, o cadastro das Chaves Pix, que serão a combinação com telefone celular, CPF, CNPJ e e-mail necessária para operar a carteira digital vai começar em 5 de outubro. A exemplo de outros meios de pagamento, as transações poderão ser feitas por meio de QR Code (versão avançada do código de barras lida pela câmera do celular) ou com base na chave cadastrada.

O Pix promete trazer agilidade em relação a sistemas atuais de pagamento, como a transferência eletrônica disponível (TED). Em se tratando de TED atualmente leva até duas horas para ser compensada, e o documento de ordem de crédito (DOC), é liquidado apenas no dia útil seguinte.

Contudo, para empresas, a plataforma vai trazer vantagens em relação ao pagamento por cartão de débito. Isso porque o consumidor pagante não vai ter precisar ter conta em banco, como ocorre com os cartões. Ele irá precisar apenas abastecer a carteira digital do Pix para enviar e receber dinheiro.

Facebook Comments